14 de novembro de 2020

Encontro dominical

O domingo é o dia propício para partilharmos a vida, recriarmos a maneira de estar juntos, alimentarmo-nos da Palavra e do Pão, sentirmo-nos enviados como apóstolos da caridade. A proposta arrisca promover uma experiência real de vida, a partir do coração da nossa fé cristã e católica, para que a fé seja vida em cada um de nós, fé ativa no coração da nossa vida.
31 de outubro de 2020

Caminho para a vida

Pelo que sabemos, a vida plena em Deus implica ‘deixar’ este tempo e este mundo. A morte afigura-se como o (único) caminho possível para entrar nos céus, mergulhar no eterno de Deus. Unidos a Deus, sem fissuras no amor, a turbulência e a tristeza da morte dão lugar à esperança e à paz, até à alegria, no caminho para a vida.
20 de outubro de 2020

Verdade que sustenta a vida

A melhor sintonia possível entre o ato e o conteúdo da fé permite manter-nos firmes diante das dificuldades, porque temos um conjunto de verdades que, ainda que não a consigam expressar em pleno, porque imperfeitas, remetem para a única Verdade (com maiúscula) que sustenta a nossa vida, o objeto e a meta da nossa fé.
29 de setembro de 2020

Símbolo da fé cristã

Ao proclamar a fé cristã, de acordo com um modelo estabelecido, estamos a reconhecer o vínculo que nos une às gerações que nos precederam e a passar o testemunho às que nos hão de suceder. O «Credo» também se diz ‘símbolo’, porque, ao recitá-lo, ficamos vinculados a todos os que, em qualquer época, assumem o mesmo ‘pacto’ de fé.
25 de agosto de 2020

A ‘alma’ do mundo

Como todo o mundo, os cristãos podem ser vítimas do coronavírus ou de outra qualquer enfermidade. Como todo o mundo, os cristãos são atormentados pela inquietação quanto ao desfecho da atual situação de pandemia. Contudo, no coração do mundo, os cristãos são testemunhas vivas da fé, esperança e caridade. Estas três virtudes podem ser o ‘suplemento de alma’ capaz de sustentar o futuro deste mundo.
22 de agosto de 2020

Vigésimo Primeiro Domingo, Ano A

«Vós, quem dizeis que Eu sou?». Esta pergunta, no Vigésimo Primeiro Domingo (Ano A), contém um convite a renovar o encontro pessoal com Jesus Cristo: «Tu és o Messias, o Filho de Deus vivo».
22 de agosto de 2020

A qualidade do testemunho

Se a vida cristã é uma vida triste, se o anúncio do Evangelho é uma coisa sisuda, algo está mal nesta vida e no anúncio. Neste sentido, o gozo e a alegria, resultado da atuação do Senhor nas nossas vidas, pode ser um bom barómetro para medir o grau de acolhimento do Espírito Santo e a qualidade do nosso testemunho.
21 de agosto de 2020

Confiar em Deus

«Vós, quem dizeis que Eu sou?». Não interessam as respostas dos livros. O que está em causa é uma resposta experiencial e vivencial, pela qual cada um expressa aquilo que provoca em si a maneira de pensar e de viver daquele Jesus de Nazaré, este nosso presente e vivo Jesus Cristo.
instagram default popup image round
Follow Me
502k 100k 3 month ago
Share