coração

18 de agosto de 2020

O rosto de Deus no quotidiano

A transcendência não se realiza para cima, mas para dentro: o amor é o sacramento da presença de Deus; está presente quando agimos por amor. Com a minha vida, começo já a partilhar esse amor com os outros, com cada homem e cada mulher, que considero meus irmãos; dessa forma é antecipação da Vida, com maiúsculas, onde o amor será a única porta de entrada possível.
24 de julho de 2020

Perseverança

A oração é uma questão de amor e adoração. Por isso, provoca em nós uma experiência de despojamento. A perseverança faz surgir o dia em que o nosso coração se torna sábio e esclarecido pela presença de Deus que purifica e renova toda a nossa vida.
23 de julho de 2020

Coração sábio e esclarecido

Hoje, concluímos as «parábolas do Reino», segundo Mateus, proclamadas em três domingos. Jesus Cristo não deixa de nos maravilhar: umas vezes, diz que Deus é descoberto por acaso; outras, que precisa de ser procurado com paciência.
10 de julho de 2020

O primado de Deus

O Décimo Quinto Domingo (Ano A) inaugura a primeira das sete parábolas recolhidas no capítulo treze do evangelho segundo Mateus: nos próximos dois domingos são propostas três de cada vez. Nelas, Jesus Cristo dá a conhecer as características do reino dos Céus, o projeto divino para nós e para o mundo.
3 de julho de 2020

Saborear a quietude

O ritmo impôs-se tão frenético que o cansaço está entranhado na nossa vida. Até quando nos foi imposto um período mais calmo, ficamos cansados da quietude. Estamos tão habituados a pensar no que está para vir, no que temos de fazer a seguir, que já não sabemos saborear o instante de cada momento.
2 de julho de 2020

O Espírito de Deus habita em vós

O Décimo Quarto Domingo (Ano A) é um hino à alegria e ao louvor: «Exulta de alegria... solta brados de júbilo... Eis o teu Rei, justo e salvador, que vem ao teu encontro». O cristão abandona o domínio das «obras da carne», consciente de que «o Espírito de Deus habita em vós».
20 de junho de 2020

Manso e humilde

Os cristãos, discípulos missionários, somos convidados a aprender com o Mestre a desenvolver um coração manso e humilde. O Coração de Jesus é a expressão da misericórdia, um sinal do grande amor de Deus a cada ser humano. Um amor tanto mais intenso, quanto mais está a pessoa necessitada de amor.
13 de junho de 2020

Amar com todo o coração

A vida espiritual apoia-se na força que brota da eucaristia. Somos convidados a reconhecer, diante do pão consagrado, uma «nudez desarmante». É tal ‘desproporção’ que faz despontar uma atração, uma forma de adoração silenciosa que «gera o espaço propício e o ritmo necessário para a palavra criadora, para o gesto fecundo».
19 de maio de 2020

Escancarar o coração

A experiência do encontro pessoal com Jesus Cristo foi o primeiro grande desafio a todos os cristãos católicos, na homilia de início do pontificado (22 de outubro de 1978): «Não tenhais medo de acolher Cristo [...]. Não, não tenhais medo! Antes, procurai abrir, melhor, escancarar as portas a Cristo! [...] Não tenhais medo!».
instagram default popup image round
Follow Me
502k 100k 3 month ago
Share