Páscoa

30 de maio de 2020

Pentecostes, Ano A

Chegamos ao entardecer do primeiro dia, o primeiro e último dia de Páscoa. Cinquenta dias: eis a plenitude! O Ressuscitado cumpre a promessa: «Recebei o Espírito Santo». Ninguém lhe pode ficar indiferente!
29 de maio de 2020

Criativos

O Espírito Santo, à luz da vida de Jesus Cristo, ajuda-nos a ser criativos diante de todos os nossos acontecimentos, tanto os positivos, como os negativos, as alegrias e as esperanças, também as tristezas e angústias. A criatividade faz de nós homens e mulheres ressuscitados!
28 de maio de 2020

Recebei o Espírito Santo

Jesus Cristo volta a soprar sobre os discípulos, como Deus tinha insuflado o alento de vida na simbologia do (primeiro) ato criador. É a nova criação: «Recebei o Espírito Santo». Os primeiros discípulos, cheios do Espírito, venceram o medo, partiram corajosos a proclamar a alegria do Evangelho.
26 de maio de 2020

Ficamos a ganhar

O evangelista João usa o termo ‘Paráclito’: consola e conforta, encoraja e reanima, advoga e intercede em nosso favor como defensor. O Espírito Santo torna Jesus Cristo presente. Uma presença diferente, mais discreta, mas não menos real. É graças ao Paráclito que o Ressuscitado continua connosco todos os dias até ao fim dos tempos. Com o envio e a presença do Espírito Santo, todos ficamos a ganhar!
23 de maio de 2020

Ascensão, Ano A

A solenidade da Ascensão reforça a nossa esperança: ressuscitados, a nossa meta é participar na plenitude da vida em Deus. Por isso, hoje é um dia para exultarmos em «santa alegria e em filial ação de graças».
23 de maio de 2020

Metáfora e realidade

Quando é que Jesus Cristo sobe aos Céus, quando é que entra na vida em Deus para sempre e nunca mais morrer? No dia da ressurreição. A partir de Deus (ou dos Céus, significa o mesmo) assegura a perene efusão do Espírito, que ele entregou na crucifixão: ao morrer, diz o evangelho segundo João, entregou o seu espírito. Ao morrer, o que é que aconteceu? Isso mesmo, Deus acolheu-o para sempre no seu seio.
22 de maio de 2020

Somos importantes

A solenidade da Ascensão reforça a nossa esperança: ressuscitados, a nossa meta é participar na plenitude da vida em Deus. Além de nos abrir o caminho e mostrar a meta, Jesus Cristo garante-nos a sua permanente companhia.
21 de maio de 2020

Eu estou sempre convosco

Jesus Cristo não está nos anais da história como um defunto que é recordado pelo seus feitos. Está vivo, está connosco. Ele interessa-se por nós, cuida de nós, sempre. Ressuscitado, não permanece apenas num lugar, mas ‘eleva-se’ para estar presente em todos os lugares da terra: «Eu estou sempre convosco até ao fim dos tempos».
16 de maio de 2020

Sexto Domingo da Páscoa, Ano A

Estamos na segunda parte do tempo pascal. A partir de agora, temos a referência contínua ao dom do Espírito Santo. Jesus Cristo convida-nos a viver uma nova presença, mais íntima e profunda.
instagram default popup image round
Follow Me
502k 100k 3 month ago
Share