Isaías

11 de dezembro de 2020

Alegria de viver

Como é belo ser cristão! A alegria é o melhor sinal da presença de Deus, o sinal de que Deus está connosco. É um dom que se manifesta quando nos abrimos à presença do Senhor, permitimos que atue em nós o Espírito Santo. Começa como uma experiência interior. Como podemos renovar hoje esta alegria?
10 de dezembro de 2020

Vivei sempre alegres

«Vivei sempre alegres» — é este imperativo que faz do Terceiro Domingo de Advento (Ano B) o ‘domingo da alegria’. Não é a alegria um sinal da esperança? Não é a alegria um sinal da presença de Deus? Reconheço-a como um fruto do Espírito Santo, a melhor atitude «para dar testemunho da luz».
3 de dezembro de 2020

Os novos céus e a nova terra

Põe-te a caminho! O Advento não é tempo para a preguiça ou procrastinação. «Nós esperamos, segunda a promessa do Senhor, os novos céus e a nova terra». Deus vem ao nosso encontro. «Preparai o caminho do Senhor»! A esperança da sua vinda ilumina o coração da nossa fé.
1 de dezembro de 2020

Os olhos de Deus em busca dos nossos

Onde há amor, há um olhar! O Advento abre-nos a esse novo olhar, para que o medo dê lugar à alegria. Hoje, mascarados pela pandemia, relembramos que o olhar é agora mais fundamental para o encontro com os outros, e até connosco próprios: «o olhar é essencial para nos lançarmos na aventura da procura de sentido para a vida».
28 de novembro de 2020

Primeiro Domingo de Advento, Ano B

Advento, tempo de profecia e de esperança: anúncio do Salvador. Nada nem ninguém, mesmo a fragilidade e o pecado, nos pode retirar a fonte da esperança. A profecia chega à plenitude com a vinda do Salvador. Jesus Cristo oferece-nos o complemento da esperança: «digo-o a todos: Vigiai!».
28 de novembro de 2020

Profecias de Advento

Os pastores e os catequistas (e os demais evangelizadores) têm aqui um exercício interessante (até divertido) a propor aos fiéis/catequizandos: descobrir de que modo as profecias se cumprem nos evangelhos, como é que os tempos messiânicos anunciados pelo profeta Isaías encontram pleno cumprimento em Jesus Cristo.
27 de novembro de 2020

És uma missão

O Advento marca o ponto de encontro de um caminho bifurcado: o nosso itinerário até Jesus Cristo e a vinda de Deus à nossa humanidade. Deus rasgou os céus e desceu da forma mais admirável: fez-se carne, tornou-se humano como nós. Deus, o Criador, vem assumir a condição de criatura para nos oferecer a salvação, para nos mostrar o sentido da vida.
26 de novembro de 2020

Somos todos obra das vossas mãos

Advento, tempo de profecia e de esperança: anúncio do Salvador. Nada nem ninguém, mesmo a fragilidade e o pecado, nos pode retirar a fonte da esperança: «Senhor, sois nosso Pai e nós o barro de que sois o Oleiro; somos todos obra das vossas mãos». A profecia chega à plenitude com a vinda do Salvador.
14 de setembro de 2019

Pai com entranhas maternas

A palavra humana não abarca a totalidade de Deus. As nossas expressões são sempre uma tentativa de aproximação à essência divina. É sugestivo que o Credo designe como ‘Pai’ e recorre às características próprias da maternidade: a que gera, a que dá à luz, a que transporta a criança no seu seio, é a mãe, embora evidentemente o pai também intervenha na geração.