Deus

11 de junho de 2020

Está perto o reino dos Céus

O Décimo Primeiro Domingo faz ressoar, em nós, as solenidades da Santíssima Trindade e do Corpo e Sangue de Cristo. É uma espécie de ‘resposta’ ao amor trinitário: «nós somos o povo de Deus».
6 de junho de 2020

Santíssima Trindade, Ano A

A vida cristã está alicerçada na experiência pessoal de amizade com a Santíssima Trindade. Todos os dias lhe são dedicados. Contudo, neste domingo após o tempo pascal, a Igreja convida-nos a celebrar o nosso Deus (Trindade).
6 de junho de 2020

Um novo (a)normal

Queremos um novo ‘anormal’, acolher este recomeço das celebrações e encontros comunitários como oportunidade para iniciar a renovação. Também no que diz respeito à relação com Deus. Vamos (re)começar! Propomos fazê-lo sob o signo do amor e da amizade. O ponto de partida consiste em iniciar ou aprofundar a experiência pessoal de amizade com Deus.
5 de junho de 2020

Recomeçar a amizade com Deus

A vida cristã está alicerçada na experiência pessoal de amizade com a Santíssima Trindade. Todos os dias lhe são dedicados. Contudo, neste domingo após o tempo pascal, a Igreja convida-nos a celebrar o nosso Deus (Trindade). Aceitemos iniciar, dar os primeiros passos como o recém-nascido.
4 de junho de 2020

O amor de Deus

A Santíssima Trindade é expressão de amor e comunhão. Este é um dia para celebrarmos, com solenidade, a presença de Deus na nossa vida. Aceitemos iniciar, dar os primeiros passos como o recém-nascido. Vamos (re)começar a nossa relação com Deus!
30 de maio de 2020

Presença (in)visível do Espírito

O Pentecostes celebra o nascimento da Igreja, mas também evoca a origem da vida. A ação criadora do Espírito Santo está sempre presente em toda a História da Salvação. O Espírito Santo dá novo sentido a todas as coisas. A presença invisível do Espírito pode ser percebida na visível presença da vida. Esta pode ser uma chave para reconhecer a presença (ausência) do Espírito Santo: onde há vida, aí habita Deus.
14 de maio de 2020

Não vos deixarei órfãos

O cristão não esmorece na esperança. Não deixa que o medo lhe roube a esperança! O Ressuscitado não nos deixa órfãos, não nos abandona. Pelo Espírito que habita em nós, podemos aclamar o Senhor que nos livra do medo. Pelo Espírito que habita em nós, podemos dar testemunho da nossa fé.
7 de maio de 2020

Não se perturbe o vosso coração

Ao sentir a pressão do medo e da incerteza, ficamos perturbados. Será que alguém vai encontrar uma solução? Na procura, podemos cair no erro de ‘ver’ apenas soluções terrenas. Será que temos fé nas palavras de Jesus? Tu continuas a dizer-nos: «Não se perturbe o vosso coração»!
18 de abril de 2020

Ressuscitado com chagas

O que foi crucificado é o mesmo que foi ressuscitado por Deus. Esta igualdade fica confirmada pelas chagas. E significam algo mais: são expressão de identidade, ou seja, pertencem ao seu novo ser de ressuscitado. Dito de outro modo: ao vencer a morte, não abandona o caduco da existência mortal; a debilidade da carne mortal é assumida na glória do corpo ressuscitado.
instagram default popup image round
Follow Me
502k 100k 3 month ago
Share