Laboratório da fé

17 de junho de 2021

Ainda não tendes fé?

Vento, mar, tempestade, fenómenos meteorológicos que tudo destroem… Os Apóstolos ficam indignados perante a tranquilidade do Mestre. Mas Jesus Cristo interpela-os: «Porque estais tão assustados? Ainda não tendes fé?».
15 de junho de 2021

Uma arte sempre inacabada

À boa maneira hebraica, repetir o pedido dos discípulos, ao acordar, a caminho do trabalho ou da praia, no banco do jardim, na fila de espera, no regresso a casa, ao deitar, em qualquer momento: «Senhor, ensina-me a rezar».
12 de junho de 2021

Pós-pandemia e pós-digital

O próximo ano pastoral pode ser um ‘laboratório’ que ensaia a compatibilidade da presença física com a digital. Ousemos a ‘coragem criativa’ que articula o valor insubstituível das experiências físicas com as potencialidades únicas dos recursos digitais.
8 de junho de 2021

Pai na ternura

A ternura, na perspetiva do Papa Francisco, é a companhia adequada para a nossa fragilidade. Precisamos de «aprender a aceitar, com profunda ternura, a nossa fraqueza [...] A ternura é a melhor forma para tocar o que há de frágil em nós» e na nossa relação com os outros.
5 de junho de 2021

Viagem para toda a vida

Nas nossas comunidades, em tempo especial dedicado à família (Ano da Família Amoris Laetitia), pode ser oportuna a questão: Como é que estamos a apoiar os jovens no caminho de descoberta da beleza da vocação ao matrimónio?
1 de junho de 2021

Construção de uma inocência

No dia um de junho, em Portugal, comemora-se o Dia da Criança. A efeméride está relacionada com a proclamação internacional, no ano de 1925, em Genebra, durante a Conferência Mundial para o bem-estar da Criança.
29 de maio de 2021

Ardor e contemplação

Somos chamados a ‘recomeçar’ habitados e conduzidos pelo Espírito de Deus. A vida cristã é a via do ardor e da contemplação: inflamado pelo amor divino no coração, o cristão contempla-o no concreto do seu dia a dia, nas suas tarefas quotidianas.
25 de maio de 2021

Festa da missão e da alegria

Queremos mesmo que o Espírito Santo venha às nossas vidas e mude o que é preciso em nós, no nosso grupo, na paróquia, na Igreja e no mundo? Será que estamos comodamente a fazer tudo de acordo com os nossos desejos, «como sempre se fez», mantendo posições e estatutos de poder, fazendo sempre o mínimo possível na expectativa de obter bons resultados?
22 de maio de 2021

Ver novas todas as coisas

O Ano Inaciano, nomeado como ‘Ignatius 500’, tem como lema «ver novas todas as coisas em Cristo»: primeiro, estar sempre com os sentidos abertos, para perceber e transformar a realidade; segundo, assumir as próprias limitações; terceiro, descobrir o Deus que habita e atua em todas as criaturas e contemplá-lo nos acontecimentos da vida pessoal e comunitária.