Laboratório da fé

21 de julho de 2020

A linfa vital do cristão

São os acontecimentos que mais nos aproximam do Espírito Santo. Precisamos de aprender a invocá-lo constantemente. Não apenas sobre nós ou sobre uma atividade, mas simplesmente invocar a sua presença. O Espírito Santo resulta da Páscoa, como o verão da primavera, como o fruto da flor. Ele é a alma da nossa alma, a linfa vital que corre nas veias de cada cristão.
18 de julho de 2020

Décimo Sexto Domingo, Ano A

O ‘episódio’ deste Décimo Sexto Domingo (Ano A) mostra-nos o perigo do discernimento errado ou precipitado: a determinação inicial em arrancar o joio pode levar à destruição do trigo. Uma boa maneira de vencer essa impaciência é invocar o auxílio do Espírito Santo.
18 de julho de 2020

Deixar-se inspirar pelo Amado

A oração é colóquio de amor. O primeiro passo é a boa intenção do orante. É lógico que, como em qualquer relação, haja altos e baixos, momentos mais vivos e outros menos intensos. O importante é outra coisa: nunca deixar de orar; às vezes, simplesmente estar. Em silêncio, sem nada dizer, estar na presença de Deus. Estar, e deixar-se inspirar pelo Amado.
17 de julho de 2020

Invocar o Espírito Santo

O ‘episódio’ deste Décimo Sexto Domingo (Ano A) mostra-nos o perigo do discernimento errado ou precipitado: a determinação inicial em arrancar o joio pode levar à destruição do trigo. Uma boa maneira de vencer essa impaciência é invocar o auxílio do Espírito Santo.
16 de julho de 2020

O que pedir nas nossas orações

«O Espírito Santo vem em auxílio da nossa fraqueza, porque não sabemos o que pedir nas nossas orações». O seu impacto é, em simultâneo, portentoso e silencioso. Ao invocar o auxílio do Espírito Santo, o nosso coração alarga-se à medida do coração de Deus. E a semente começa a germinar, o fermento começa a levedar.
14 de julho de 2020

Uma ‘nova família’

A família que Jesus Cristo propõe, para além de qualquer outra consideração sobre as afinidades, é a que se fundamenta na fé e no amor, na escuta e na prática da palavra de Deus. Todas as pessoas são convidadas a fazer parte desta ‘nova família’. É uma pena que quando se fala de família, na Igreja, nos tempos atuais, parece que só se pensa num possível tipo de vínculo familiar!
11 de julho de 2020

Décimo Quinto Domingo, Ano A

O Décimo Quinto Domingo (Ano A) inaugura a primeira das sete parábolas recolhidas no capítulo treze do evangelho segundo Mateus: nos próximos dois domingos são propostas três de cada vez. Nelas, Jesus Cristo dá a conhecer as características do reino dos Céus, o projeto divino para nós e para o mundo.
11 de julho de 2020

O serviço da beleza

A beleza pode ser descrita como aquilo que desperta o espanto, provoca a admiração, mesmo quando não é evidente o motivo. A beleza é, por isso, um caminho para a descoberta da Beleza. Nem todos somos artistas, no sentido estrito do termo; mas todos recebemos a missão de fazer da nossa vida profecia e testemunho da Beleza.
10 de julho de 2020

O primado de Deus

O Décimo Quinto Domingo (Ano A) inaugura a primeira das sete parábolas recolhidas no capítulo treze do evangelho segundo Mateus: nos próximos dois domingos são propostas três de cada vez. Nelas, Jesus Cristo dá a conhecer as características do reino dos Céus, o projeto divino para nós e para o mundo.