Laboratório da fé

29 de agosto de 2020

O ‘carisma’ da lucidez

Um bom pároco ou um bom bispo precisam de ser bons líderes, mais do que chefes. Ainda que lhes falte o ‘carisma’, pelo menos precisam da lucidez de se rodearem de bons colaboradores, quem sabe venham a ser esses os melhores líderes da comunidade paroquial ou diocesana. Sustentados pela oração e o discernimento, os pastores hão de chamar para seus conselheiros leigos esclarecidos e comprometidos.
28 de agosto de 2020

Renovação espiritual

A maior prova de amor está neste final: Jesus Cristo, como um de nós, atravessa o sofrimento e a morte, para nos fazer participantes da ressurreição. A vitória final é do amor e da vida. O sofrimento e a morte não são o objetivo, mas são de facto inevitáveis. A Carta aos Romanos diz-nos qual é a «renovação espiritual» que podemos alcançar: «discernir, segundo a vontade de Deus, o que é bom, o que Lhe é agradável, o que é perfeito».
27 de agosto de 2020

Tome a sua cruz e siga-me

Há uma tentação muito forte em ignorar todas as palavras relacionadas com cruz, sacrifício, renúncia, sofrimento, morte. Com Jesus Cristo, todas elas estão incluídas na travessia da vida. Não para apelar a um qualquer tipo de masoquismo ou para nos fazer mergulhar numa tristeza sem saída, sem esperança. Mas é justamente para encontrar o sentido da vida.
25 de agosto de 2020

A ‘alma’ do mundo

Como todo o mundo, os cristãos podem ser vítimas do coronavírus ou de outra qualquer enfermidade. Como todo o mundo, os cristãos são atormentados pela inquietação quanto ao desfecho da atual situação de pandemia. Contudo, no coração do mundo, os cristãos são testemunhas vivas da fé, esperança e caridade. Estas três virtudes podem ser o ‘suplemento de alma’ capaz de sustentar o futuro deste mundo.
22 de agosto de 2020

Vigésimo Primeiro Domingo, Ano A

«Vós, quem dizeis que Eu sou?». Esta pergunta, no Vigésimo Primeiro Domingo (Ano A), contém um convite a renovar o encontro pessoal com Jesus Cristo: «Tu és o Messias, o Filho de Deus vivo».
22 de agosto de 2020

A qualidade do testemunho

Se a vida cristã é uma vida triste, se o anúncio do Evangelho é uma coisa sisuda, algo está mal nesta vida e no anúncio. Neste sentido, o gozo e a alegria, resultado da atuação do Senhor nas nossas vidas, pode ser um bom barómetro para medir o grau de acolhimento do Espírito Santo e a qualidade do nosso testemunho.
21 de agosto de 2020

Confiar em Deus

«Vós, quem dizeis que Eu sou?». Não interessam as respostas dos livros. O que está em causa é uma resposta experiencial e vivencial, pela qual cada um expressa aquilo que provoca em si a maneira de pensar e de viver daquele Jesus de Nazaré, este nosso presente e vivo Jesus Cristo.
20 de agosto de 2020

Tu és o Messias

«Vós, quem dizeis que Eu sou?». Esta pergunta, no Vigésimo Primeiro Domingo (Ano A), contém um convite a renovar o encontro pessoal com Jesus Cristo: «Tu és o Messias, o Filho de Deus vivo». O cristão está na vida de um modo diferente de todos os outros. Assume como prioritário o encontro pessoal com Jesus Cristo. Procura a paz no colo de Deus, não nos prazeres deste mundo.
18 de agosto de 2020

O rosto de Deus no quotidiano

A transcendência não se realiza para cima, mas para dentro: o amor é o sacramento da presença de Deus; está presente quando agimos por amor. Com a minha vida, começo já a partilhar esse amor com os outros, com cada homem e cada mulher, que considero meus irmãos; dessa forma é antecipação da Vida, com maiúsculas, onde o amor será a única porta de entrada possível.