Laboratório da fé

29 de janeiro de 2021

Quarto Domingo, Ano B

Os extratos da Escritura oferecidos no Quarto Domingo (Ano B) podem ser resumidos nesta interpelação: «Se hoje ouvirdes a voz do Senhor, não fecheis os vossos corações». Estás disposto a ouvir a palavra divina? O teu coração está aberto ou fechado à voz do Senhor?
29 de janeiro de 2021

Treinar o espanto

Nós, os aprendizes de discípulos, precisamos de treinar, todos os dias, o maravilhamento, o assombro pela vida do Mestre. Sem endurecer o coração. Libertos de todas as ‘preocupações’, podemos acolher a voz do Senhor e desfrutar do seu alento, que enche o nosso coração.
28 de janeiro de 2021

Todos se maravilhavam

«Se hoje ouvirdes a voz do Senhor, não fecheis os vossos corações». Estás disposto a ouvir a palavra divina? O teu coração está aberto ou fechado à voz do Senhor? A credibilidade das palavras e dos gestos provocam repetida simpatia e apreço: «Todos se maravilhavam com a sua doutrina».
23 de janeiro de 2021

Terceiro Domingo, Ano B

Não há tempo a perder! Primeiro, o convite: «Vinde comigo». Depois, a resposta à convocatória vai associada à necessidade de conversão. Esta é também a missão confiada aos primeiros e a todos os discípulos de Jesus Cristo.
23 de janeiro de 2021

Ver a rezar ou rezar juntos?

O que é que sugerimos aos paroquianos para alimentar a oração em família? Quais são os recursos que temos disponíveis para fortalecer a fé dos casais jovens e dos idosos? Como é que podemos inspirar hábitos de louvor e adoração, através das redes sociais? Qual é a dinâmica paroquial para acompanhar o caminho de discipulado?
22 de janeiro de 2021

Seguir o Mestre

«Vinde comigo». O caminho de discipulado é um dom, um presente. A iniciativa é do Mestre! Os discípulos sentem-se fascinados e, ao escutarem o chamamento, «deixaram logo... e seguiram Jesus». Ele pousa o seu olhar sobre cada um; o chamado sente-se abraçado pelo olhar do Mestre. O discipulado começa com um olhar!
21 de janeiro de 2021

Vinde comigo

Não há tempo a perder! Percebe-se a urgência em anunciar a Boa Nova, o Evangelho. Primeiro, o convite: «Vinde comigo». Depois, a resposta à convocatória vai associada à necessidade de conversão: «Cumpriu-se o tempo e está próximo o reino de Deus. Arrependei-vos e acreditai no Evangelho».
19 de janeiro de 2021

Permanecer para dar fruto

A unidade é fruto da paciente transformação do nosso ser realizada pelo Espírito Santo, mediante o nosso consentimento. Com a oração pessoal e comunitária, requer-se um contínuo trabalho interior a partir do coração, raiz de todas as divisões. Nele, as profundas feridas esperam ser visitadas a fim de receber a paz curativa de Deus.