Laboratório da fé

9 de março de 2021

Deus tem preferências?

Não podemos ignorar que a Bíblia usa a linguagem de uma determinada cultura humana, dentro de um tempo histórico concreto. É essencial, na leitura bíblica, ter presente as ‘linhas de fundo’ que urdem os vários episódios numa única peça. O cristão lê cada relato acompanhado por essas ‘linhas’, sendo que, para nós, se trata do Deus revelado em Jesus Cristo.
6 de março de 2021

Deus não se cansa de perdoar

As feridas profundas que marcam esta mudança de época precisam que façamos deste o tempo da misericórdia: as doenças sociais causadas pela pobreza e pela exclusão social, bem como todas as formas de escravidão; o relativismo; a perda do sentido do pecado; o considerar o mal e o pecado como incuráveis, algo que não pode ser curado e perdoado. Precisamos, portanto, da «experiência concreta da misericórdia».
2 de março de 2021

A outra da fé

A penitência e a conversão só podem ser bem entendidas em sintonia com a fé. Ora, se a fé é voltar-se, sem reservas, para Deus, isso implica o abandono de outros modelos e projetos existenciais, a renúncia a outras maneiras de orientar o caminho da vida; por exemplo: o abandono do poder e do prazer, quando tomados como fundamentos essenciais da existência humana.
27 de fevereiro de 2021

Segundo Domingo da Quaresma, Ano B

A Quaresma coloca-nos na ‘escola’ de Abraão: a escola da fé e da confiança. A Palavra do Pai é-nos dada para consolidar a nossa esperança. Agora, Deus fala-nos através de Jesus Cristo, seu «Filho muito amado». Escutemo-lo!
27 de fevereiro de 2021

Pai na obediência

Em quatro sonhos, considerados, na Bíblia, um dos meios usados por Deus para dar a conhecer os seus planos e a sua vontade, ficamos a conhecer essa ‘puríssima’ obediência de José. «Em todas as circunstâncias da sua vida, José soube pronunciar o seu ‘fiat’, como Maria na Anunciação e Jesus no Getsémani». Assim nos inspire também a nós a seguir o mesmo caminho!
26 de fevereiro de 2021

A provação

Uma renúncia, um ‘sacrifício’, é sempre uma provação, ostenta uma ferida. Aliás, se o amor não custa, se não trazes contigo as cicatrizes, é porque ainda não o experimentaste em pleno. Tem de ser assim?! Apenas te sei dizer que as provações nos fazem crescer e amadurecer. Não só na Quaresma!